Bergamota: curiosidades sobre essa fruta cítrica na perfumaria

Bergamota, Tangerina, Mexerica, Mimosa. Aqui no Brasil, ela possui vários nomes. O cheiro característico impede que os mais gulosos possam comê-la escondido.

Bergamota: curiosidades sobre essa fruta cítrica na perfumaria

Postado por: Brunna Soledade
Categoria: Notas Olfativas

A presença da Bergamota na perfumaria melhora a experiência sensorial dos utilizadores, tornando-a uma escolha popular em inúmeras formulações de fragrâncias. O apelo duradouro e as qualidades refrescantes da bergamota contribuem para a sua capacidade de encantar quem usa com as suas características olfativas notáveis ​​e sedutoras. Conheça um pouco mais sobre essa fruta tão especial.

Se você nunca ouviu falar em Bergamota, talvez conheça essa fruta como Mexerica, Tangerina, Mimosa ou Poncã. Em cada canto do Brasil ela recebe um nome diferente. O cheiro característico dessa fruta impede que os mais gulosos possam comê-la escondido. Mexerica (muito utilizado na região Sudeste e Centro-Oeste do Brasil), laranja-cravo (como é conhecida nos estados do Nordeste), mimosa (termo carinhoso usado no Paraná) e também tangerina, bem como suas variações (tangerina-cravo, tangerina-do-rio, etc.). A bergamota é o fruto da árvore com o mesmo nome, uma mistura de limoeiro e laranjeira-amarga.

Existe diferença entre elas?

Apesar de serem muito semelhantes, existem sim diversos tipos de bergamota. A pokan (ou poncã) é a mais comum, de frutos grandes e fáceis de descascar. Já a tangerina-cravo tende a ser mais ácida, enquanto a murcote possui mais sementes, casca mais fina e um gosto que lembra o da laranja. Além disso, ainda temos variedades como a dancy ou a montenegrina.

Origem da Bergamota 

Muito conhecida no Brasil, a bergamota não é nativa das terras tupiniquins. Os botânicos ainda discordam sobre suas origens – alguns acreditam que ela foi cultivada como um híbrido de laranja amarga e limão, mas outros acreditam que a bergamota é uma espécie por si só.

Mesmo que o último seja verdade, ninguém pode concordar sobre de onde veio originalmente – alguns dizem da China, outros dizem da Grécia, Ásia ou mesmo Berga na Espanha, onde Cristóvão Colombo supostamente encontrou o fruto nodoso e o apresentou ao resto da Europa.

Outras fontes apontam que sua origem é no sudeste da Ásia, onde a fruta vem sendo cultivada há milênios, bem antes de Cristo. Sabendo disso, podemos considerar que as bergamotas são mais antigas que as laranjas.

A Calábria é o maior produtor de bergamota do mundo (detém cerca de 90% da produção). Por isso, o fruto é denominado “ouro verde da Calábria”.

Independentemente de suas origens, a bergamota se estabeleceu na Calábria e está lá para ficar. Embora a bergamota também cresça na Sicília, Norte da África e América do Sul, a qualidade não é a mesma – solo argiloso pesado, longos verões quentes e invernos amenos da Calábria fornecem as condições ideais para as árvores de bergamota.

Diferentemente das laranjas e outras frutas cítricas asiáticas, que rapidamente foram introduzidas na região do Mediterrâneo pelos árabes no século XVI, as tangerinas chegaram na Europa somente por volta de 1807, importada para a Inglaterra. A partir disso, foram levadas à Itália e outros países europeus. Por aqui, acredita-se que a bergamota tenha chegado por conta do descobrimento do continente e, eventualmente, espalhou-se e conquistou os estados brasileiros.

Ainda no início do século XIX as tangerinas eram artigo de luxo na Europa, sendo consumidas somente no Natal.

Após a Primeira Guerra Mundial a demanda europeia por laranjas e mexericas aumentou muito pois seu valor nutricional já era comprovado e estava em evidência pela riqueza em vitamina C. As diversas espécies de tangerina são bastante apreciadas desde então, por seu sabor específico e por serem mais fáceis de descascar e comer (gomos), quando comparadas às laranjas.

Bergamota na perfumaria

Desde o momento em que a bergamota foi nominada, precisamente em 1750 quando foi plantada por um certo Nicolo Parisi, o óleo de bergamota tornou-se um componente essencial para a indústria da perfumaria e, em particular, confere à água de Colônia a sua fragrância típica.

Os habitantes locais da Calábria começaram a colher óleo de bergamota no século 17 – eles cortaram a fruta, removeram a polpa e pressionaram a casca contra uma esponja natural para extrair suavemente os óleos. Foi um processo trabalhoso e produziu quantidades minúsculas de óleo de bergamota.

Só depois que Johann Maria Farina – o padrinho da perfumaria moderna – criou a primeira Eau de Cologne em 1709 é que a fruta e seu óleo essencial ganharam destaque. O italiano Johann (também conhecido como Giovanni Maria Farina) construiu sua fragrância em torno do toque floral ensolarado do óleo de bergamota. “Encontrei uma fragrância que me lembra uma manhã de primavera italiana, narcisos da montanha e flores de laranjeira depois da chuva“, escreveu ele a seu irmão.

Quando é aplicada como fragrância, o resultado da mistura da bergamota com outras essências oferece um aroma fresco, intenso, cítrico e doce. Podemos encontrá-la em diversos perfumes ou também como óleo essencial.

É frequentemente utilizado como nota de saída em formulações de perfumes, cativando instantaneamente os sentidos com sua impressão brilhante e viva. O caráter energético pode ser fundido com vários outros ingredientes, como elementos florais, amadeirados e orientais, para criar um perfil de fragrância complexo e envolvente.

Ao incorporar a bergamota nas composições aromáticas, os perfumistas podem evocar uma sensação de calor e luminosidade, melhorando a experiência sensorial geral para o usuário final.

Em que família olfativa está a bergamota?

A bergamota se enquadra facilmente na família de fragrâncias frescas e na subcategoria cítrica devido aos seus aromas refrescantes e revigorantes de cascas de frutas cítricas. Esta família de fragrâncias é aceita e popular pelas suas propriedades energizantes e revitalizantes, apelando para aqueles que desejam uma experiência aromática alegre.

Curtiu as curiosidades da semana? Acompanhe nosso Blog e siga nosso Instagram  para ficar por dentro das novidades que publicamos diariamente sobre o universo da perfumaria e aromatização de ambientes!

Crie uma fragrância única e personalizada para a sua marca, seu público merece uma experiência sensorial memorável. Entre em contato conosco e conheça a consultoria em Marketing Olfativo da OLFATI.

Ficou curioso para conhecer todos os produtos da OLFATI? Acesse o site e conheça nosso variado catálogo de produtos e serviços.

A OLFATI está em todo lugar, basta sentir! 

Autor: Brunna Soledade

Deixe um comentário

cinco × cinco =